Frente parlamentar contra renovação dos contratos de Pedágio

por Anderson — publicado 16/05/2016 16h47, última modificação 16/05/2016 16h47
O objetivo desta comissão é evitar que os contratos das concessionárias que administram estradas do Paraná sejam renovados

O presidente da Câmara da Lapa participou na manhã desta segunda feira do lançamento da Frente Parlamentar Contra a Renovação dos Contratos de Pedágio, na Assembleia Legislativa.

O objetivo desta comissão é evitar que os contratos das concessionárias que administram estradas do Paraná sejam renovados, pois, de acordo com os parlamentares que integram a mobilização defendem que o alto preço cobrado não corresponde com as melhorias das rodovias, já que nem todas as promessas dos contratos foram cumpridas.

O presidente da Câmara da Lapa, vereador Mário da Farmácia, argumentou que não seria totalmente contra a existência de uma praça de pedágio no município, porém deveria ser cobrada uma tarifa “justa”, de forma que não onere o lapiano que percorre pouco mais de 40 km até Araucária e paga R$ 11,00.

“O pedágio mantém a rodovia com uma melhor trafegabilidade e certa segurança para os usuários. O trecho da Lapa é um dos mais curtos do estado e um dos mais caros. Como a dissolução dos contratos ou revogação é um processo que deve demorar, uma das alternativas poderia ser a revisão deste valor. Dou o exemplo da nossa vizinha cidade de Rio Negro, que tem uma praça onde o valor cobrado é pouco mais de R$ 4,00 e a estrada encontra-se em ótimas condições”, finalizou o vereador Mário.

nivaldo alberto pedron
nivaldo alberto pedron disse:
31/08/2016 11h41
preços absurdos e sem condiçao de dialogo
nivaldo alberto pedron
nivaldo alberto pedron disse:
31/08/2016 11h41
preços absurdos e sem condiçao de dialogo
nivaldo alberto pedron
nivaldo alberto pedron disse:
31/08/2016 11h41
preços absurdos e sem condiçao de dialogo
nivaldo alberto pedron
nivaldo alberto pedron disse:
31/08/2016 11h41
preços absurdos e sem condiçao de dialogo
nivaldo alberto pedron
nivaldo alberto pedron disse:
31/08/2016 11h41
preços absurdos e sem condiçao de dialogo
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.